[Resenha] Meus Melhores Rascunhos - Christine M.

3
Título: Meus Melhores Rascunhos
Autora: Christine M.
Editora Underworld
Págs 120
Ano 2012
ISBN 978-85-64025-39-4

Skoob

Sinopse - As primeiras publicações de Christine M. foram feitas pela internet e, após quase dez anos de escrita, seus melhores textos foram selecionados e transformados em livro. “Meus Melhores Rascunhos” traz uma coleção de crônicas, contos, versos e aforismos retirados de seu antigo blog e também inéditos. A maior característica da obra é o tom intimista, quase pessoal, pois, nesse caso, poderemos apreciar as linhas despretensiosas da autora que sempre viu na escrita, antes de qualquer coisa, um modo de florescer e de se conhecer melhor. Espere textos com romance, sensibilidade e transparência. Um apanhado de pensamentos e sensações da jovem autora que se transformou em um livro encantador. 




O livro mal tinha chegado aqui em casa e já peguei para ler, já havia lido "Sob a Luz dos Seus Olhos" (Resenha) também da Chris e tinha amado, na verdade foi o melhor livro que li no ano de 2012.... Então a ansiedade para ler este era demais.
A capa é fofíssima, sempre achei muito linda. 

Tenho mania de ler no ônibus, coloco meu fone de ouvido para sair do meu mundo exterior e me concentrar na leitura e viajo assim no livro.
Com este não foi diferente, li muito dele no ônibus e parecia uma louca com uma caderneta do lado e tomando nota de tudo o que seria importante citar aqui.

Meus Melhores Rascunhos é um livro repleto de lembranças, carinhos e sentimentos. Traz lágrimas aos olhos e sorrisos ao rosto. 

Lê-lo é ver prazer nas coisas simples da vida, sabendo que não é necessário muito para ser feliz na vida. Ele é simples, doce, belo e sincero. 
Vou citar minha visão daqueles textos que me chamaram muito a atenção.

O "Invisível" faz pensar, traz indagações que nem sempre nos damos conta.

Sr "Feliz"... O que te faz feliz?
Acreditar nos sonhos, ler um livro, ir a um bom show, brincar com meus bichos, isso me faz feliz, mas e você? O que você sente em relação a felicidade?


"E que a gente seja só um pouco triste, porque um tiquinho de tristeza é bom. Aperta o coração e a gente se lembra que tem um." Pág 24


"Falemos de amor" fala do preconceito das pessoas com romances escritos, eu particularmente amo este tipo de livro, choro junto, dou risada, sem muito me importar com o que pensam, pois muitas vezes estes que criticam nem tem o belo hábito da leitura, dou risada e choro com meus livros, pois eles me fazem sonhar e acreditar que pode ser real. Lembra que disse que gosto de ler no ônibus, com o fone no ouvido com minhas músicas, então, há momentos que estou sorrindo e nem me dou conta, me transporto para a história e creio que minhas reações devem ser um tanto quanto curiosas a quem as vê.

"Saudades" cita muito do que se ter saudades, minhas saudades são inúmeras, momentos que jamais voltarão, sentimentos que jamais vou sentir de novo, esta saudade dói e muitas das vezes é difícil esquecê-la.

"Mais além" fala dos sonhos que acontecem, que se tornam reais, e depois? Como vai ser viver sem aquele sonho que sempre te atormentou?
Eu realizei alguns no ano de 2012, mais do que eu esperava por sinal, e sim me senti perdida no começo pensando em o que fazer agora?
Criei novas metas, novos planos que pouco a pouco vão se tornar novos sonhos, e aos poucos serão realizados como os outros, e esta cadeia será sempre assim, sonhando, acreditando, realizando, criando novos sonhos.

"Mas viver é um mergulho profundo e frio. Você pode sair e se secar, mas jamais se esquecerá da água trincando seu corpo e do seu pulmão querendo ar. Não tem volta, meu caro, não tem volta." Pág 38


"Vislumbre" cita um teatro, um ensaio sendo visto pelos olhos de uma criança, este texto emocionou na forma de ver as coisas, na transformação que aquela cena trouxe à autora, aquele momento que foi só dela e de mais ninguém, aquilo que só ela sentiu e guardará para sempre.

"Esperançosamente, mas sem esperar" fala da dona esperança, me identifiquei com o texto e muito, porque por mais que eu tenha esperança que algo vai dar certo, eu vou lá e com meus próprios méritos faço dar certo. Sou uma pessoa determinada que sabe que se ficar parado só tendo esperança sem se mover, nada vai acontecer, por isso o texto diz tudo.


"...a dona esperança é só uma linda senhora, rechonchuda, de olhos brilhantes e sorriso fácil. Uma doce senhora que acaricia o seu braço quando as coisas não vão bem." Pág 73


No fim do livro você se pergunta, quantos personagens há dentro da cabeça da Christine? Quantas vidas ela vive em sua imaginação?
Pois são textos escritos de diversas percepções, desde uma carta até um diálogo entre anjos, demônio e uma mulher humana.
Incrível pensar como tudo isso foi escrito, mais incrível ainda é poder sentir o poder das palavras e se sentir feliz por poder estar lendo tudo isso.


Meu muito obrigada à Chris por dividir tudo isso conosco, seus leitores.


3 comentários:

Gislaine Alves disse... [Responder Comentário]

Não é o tipo de livro que me interesse muito (e admito que a capa ajuda nisso :x) Um dia, quem sabe, eu não o leia?

Gislaine Alves
atualizado, comenta?
Jeito Inédito
{ah, eu tô seguindo. Se quiser retribuir ficarei muito agradecida :D}

Livroterapias disse... [Responder Comentário]

Adorei a capa desse livro!!!1
Linda"
Gostei da história tb!
Beijinhos
Rizia - Livroterapias
http://livroterapias.blogspot.com.br

Giovana Gomes Sampaio disse... [Responder Comentário]

Adorei a capa e me interessei pela história hahaha
Vai entrar para a pequena fila de livros em espera para eu ler hahaha :D
Seguindo o blog.
Beijos,
Gi.
http://ggsampaio.blogspot.com.br/

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

O blog está crescendo e sua opinião é muito importante. Ficaria muito feliz com seu comentário!